(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
 Área do Usuário Entre ou cadastre-se
Notícia
            Notícias             Notícias             Diocese de de Itabira Coronel Fabriciano realiza live sobre a Semana de Unidade pelos Cristãos
Diocese de de Itabira Coronel Fabriciano realiza live sobre a Semana de Unidade pelos Cristãos 27 de Maio de 2022 Arquidioceses e Dioceses “Vimos o seu astro no oriente e viemos prestar-lhe homenagem” (cf.: Mateus 2, 2)
A a     

Visando preparar bem a Semana de Oração pela unidade dos Cristãos, a Comissão da Dimensão Ecumênica da Diocese de Itabira Coronel Fabriciano realizou na noite da última quarta-feira, 25 de maio, às 19h30, uma live formativa e motivadora para que as paróquias se mobilizem e realizem atividades na Semana de oração pela Unidade dos Cristãos.

A live foi um belíssimo momento que teve como mediadora a Reny Aparecida Batista, da Eucafro-Núcleo Atitude de Ipatinga, a Sarah Susan, Pastoral da Juventude na mística, a abertura e acolhida feita pelo Bispo Diocesano Dom Marco Aurélio Gubiotti, as ponderações e contribuições do Pe. Hideraldo Vieira Veríssimo, Assessor Diocesano do Curso de Inverno, da Animação Bíblico Catequética, o Pe. Justin Mundiala Tchiwala, CICM, Pe. Marco José de Almeida, Assessor Diocesano das Juventudes.

Em sua fala, Dom Marco Aurélio esclareceu que: “Ecumenismo não é cada igreja perder a sua identidade deixar de defender aquilo que acredita. É partilharmos com os irmãos de outras confissões aquilo que nós temos de melhor… cada um trazer a Riqueza da sua tradição e fazer partilha… E como a gente gosta de partilha, não é? Nossa diocese tem esse testemunho para dar toda vez que a gente se encontra, ou tem algum evento pastoral, a gente sempre gosta muito de partilhar. Inclusive, especialmente, no encontro que nós chamamos de Festa da diocese”. Ela sempre foi marcada pela partilha. Esse ano também vai ser assim graças a Deus.

Depois de 2 anos sem termos possibilidade de fazermos, a gente vai se encontrar e vai partilhar um pouco da nossa vida, da nossa caminhada das nossas lutas, das dificuldades que nós tivemos e ainda estamos tendo no enfrentamento da pandemia, mas com muita Esperança.

É um tempo novo, com muita esperança, de uma igreja que sai das dificuldades da pandemia, mais purificada, mais conforme a vontade de Nosso Senhor Jesus Cristo, mais fiel ao Espírito Santo de Deus, que a gente começa, na preparação para a Festa da Ascensão e naquela semana que separa a Ascensão, do Pentecostes, a gente está rezando junto.

Neste ano, foi colocado como tema para a nossa Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos o seguinte trecho do Evangelho de São Mateus: “Vimos o seu astro no Oriente e viemos prestar lhe homenagem” (Mt 2, 2). E isso é uma referência da narrativa que o Evangelista traz para a gente da visita dos Magos a Jesus. Que os magos do Oriente vêm para adorar o Cristo viram um sinal no céu e eles vêm em busca, nessa esperança de encontrar um novo rei, um rei diferente. Um rei muito especial, porque até os astros manifestaram a chegada desse novo rei.

É muito interessante contextualizarmos essa narrativa. A comunidade de Mateus era uma comunidade predominantemente judaica, de judeus que se tornaram cristãos e esses judeus trouxeram toda a Riqueza da fé. Isso fazia com que a comunidade fosse uma comunidade muito especial é um elemento positivo, mas é tinha algumas coisas que não eram tão positivas. Dom Marco trouxe toda riqueza desta passagem do evangelho.

A história do nascimento de Jesus, é toda é perpassada pela fé no Cristo morto e ressuscitado e nós somos chamados a pregarmos o evangelho com coerência. A gente precisa ter abertura de coração, se formos que nem os religiosos de Jerusalém, nós não vamos aceitar o ecumenismo. Nós vamos nos achar melhores, mais iluminados do que os demais cristãos e vamos discriminá-los, e com isso, vamos entrar na fila daqueles que quiseram matar Jesus.

Aqueles sábios do Oriente que abriram, não só os cofres, mas os seus corações, dão de presente a abertura de seus Corações para adorar Cristo. Que tenhamos essa esperança. Que sejamos iluminados por esse astro que também nos traz a alegria.

A semana de oração pela unidade dos cristãos é uma semana em que em primeiro lugar, a gente reza por si mesmo, pelas nossas comunidades, porque existe desunião dentro da igreja, existe fechamento de coração, dentro das nossas comunidades. Às vezes, um irmão não se reconhece irmão (irmã) do outro, por fechamento de mente, de coração. Nesse país totalmente polarizado, especialmente num ano de eleições presidenciais, a tendência é ficarmos divididos.

Nós acreditamos no ecumenismo, mesmo sendo diferentes, podemos conviver com o irmão, podemos rezar junto, e inclusive podemos desenvolver trabalhos principalmente em defesa da vida. Temos muita esperança de que nossa Diocese possa continuar no caminho ecumênico, possa aprofundar, ir para águas mais profundas.

Nesta semana de 2022, em que nós seremos iluminados pelo astro rei, Nosso Senhor Jesus Cristo, nós possamos permanecer ligados e atentos aquilo que vamos ter com a participação dos outros irmãos, que vamos partilhar da riqueza do nosso coração, da riqueza da nossa fé, grande abraço a todos.

Nesta leveza e abertura à ação do Espírito Santo, a live prosseguiu com a riqueza das contribuições do Pe. Hideraldo, que trouxe todo histórico da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, o processo histórico e Igrejas que ajudam a construir junto ao CONIC, esta proposta. Reforçando que no hemisfério Sul, por sua vez, as Igrejas geralmente celebram a Semana de Oração no período de Pentecostes, que também é um momento simbólico para a unidade da Igreja. No Brasil, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) lidera e coordena as iniciativas para a celebração da Semana em diversos estados.

Na oportunidade, ele enfatizou que em nossa Diocese de Itabira Coronel Fabriciano, a partir da chegada do Bispo Dom Marco Aurélio, foram impulsionados os encontros da Semana, no Livro do Caminhando com os Grupos de Reflexão e hoje se faz a Semana, com sua abertura no Domingo da Ascenção e ao longo da Semana. Fazem-se os encontros, que trazem o tema proposto e no sábado que antecede Pentecostes, faz-se a Vigília. Com essa ação, muitas comunidades começaram a fazer acontecer a SOUC, em preparação para a Festa de Pentecostes.

Fortalecendo as falas anteriores, o Pe. Justin trouxe uma forte reflexão sobre o Ecumenismo, mostrando que as diferenças enriquecem a prática cristã do diálogo, tolerância e respeito mútuo. O ecumenismo pressupõe que você permaneça na sua igreja e eu na minha. Mas que possamos juntos, caminhar no testemunho de Cristo e fazer com que esse testemunho se transforme em algo de útil para a sociedade.

Para coroar todas estas significativas contribuições, o Pe. Marco José de Almeida, a partir da música “Irá chegar um novo dia”, retomou o tema da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. O Evangelho de Mateus nos lembra que o aparecimento do astro/estrela no céu da Judéia representa um sinal de esperança que conduz os magos e os povos da terra ao lugar de nascimento de Jesus. Esse astro é um dom, uma indicação da presença amorosa de Deus para toda a humanidade. Os magos nos revelam que, a partir de Jesus, Deus deseja a unidade entre todas as nações. Eles viajam vindos de países distantes e representam culturas diversas, mas estão impulsionados pela mesma esperança que é a da inauguração de um novo tempo em que os conflitos, discriminações e violências sejam, por fim, superados.

E assim foi marcado de maneira belíssima, esta rica experiência de nossa Diocese, no desejo sincero que possamos, juntos, caminhar no testemunho de Cristo e fazer com que esse testemunho se transforme em algo de útil para a sociedade, afinal tudo está interligado nesta casa comum.

Comunicação Diocese de de Itabira Coronel Fabriciano

Compartilhe esta notícia:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se