(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
Notícia
            Notícias             Notícias             CNLB Leste 2 realiza videoconferência para partilha e reflexão dos trabalhos frente a pandemia
CNLB Leste 2 realiza videoconferência para partilha e reflexão dos trabalhos frente a pandemia 15 de Junho de 2020 Organismos
A a     

Aconteceu na manhã de sábado, 13 de junho, a videoconferência do Colegiado de Leigos do Conselho Nacional do Laicato do Brasil  do Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo). Participaram da reunião, o bispo referencial da Comissão para o Laicato, e  bispo diocesano de Teófilo Otoni (MG), dom Messias dos Reis Silveira; os presidentes dos Conselhos de Leigos e representantes de Equipes de Articulação das (arqui)dioceses de Colatina (ES), São Mateus (ES), Teófilo Otoni (MG), Mariana (MG), Montes Claros (MG), Uberaba (MG), Leopoldina (MG), Governador Valadares (MG), Caratinga (MG), Guanhães (MG), Campanha (MG), Divinópolis (MG), além de representantes das Comissões de Comunicação e Formação e a equipe de Coordenação do CNLB Leste 2.

A reunião teve como objetivo escutar e animar os representantes do laicato das diversas (arqui)dioceses do Regional e dar prosseguimento ao trabalho de articulação e organização do organismo no regional iniciado no início deste ano.

Dom Messias saudou os presentes dizendo da sua expectativa com a reunião, “para mim é um prazer grande poder encontra-me com vocês, nesta manhã, ainda que virtualmente. Eu tinha uma grande expectativa de poder participar dos encontros e assembleias que seriam realizadas pelo CNLB Leste 2, durante este ano. Mas chegou o Coronavírus desorganizando todo o nosso calendário pastoral. Estamos num tempo diferente que nos pede cultivar as coisas boas que Deus colocou em nossas vidas, para que em breve estas boas sementes possam germinar, crescer e dar frutos”.

Ainda em sua fala, dom Messias fez uma profunda reflexão com os participantes levando a todos uma palavra de coragem e ânimos: “Tudo muda rapidamente. Preparando-me para este encontro visitei o Documento 100, da CNBB: Comunidade de comunidades; uma nova paróquia. Especificamente detive-me na parte que se refere aos novos cenários da fé e da religião. Há seis anos a Igreja anunciou estava aumentando o número de pessoas que se declaravam sem religião, inclusive pessoas que foram batizadas. Alguns fiéis católicos estavam frequentando outros cultos e centros religiosos buscando conforto para suas dificuldades. Esses, não geravam vínculos de pertença com nenhuma dessas religiões. A vivência religiosa midiática estava em crescimento. A juventude se concentrava nas redes sociais e os idosos preferiam a televisão (Cf Doc. 100 CNBB, Nº 20-27). Hoje com a crise da Covid-19 o cenário descrito neste documento permanece, mas há o acréscimo da crise da Pandemia. Existe uma pergunta que precisa ser feita: Como está a fé dos cristãos leigos e leigas? A dimensão da fé nos é muito importante. Ela nos abre caminhos. Traz luz e sabor para nossas vidas. Vejamos como nos encontramos. Estamos vivendo o medo, a insegurança, as doenças, mortes, desempregos e a fome. A fé a solidariedade humana tem sido remédio para muita gente. As igrejas estão fechadas. O acesso aos sacramentos está bastante limitado. Os encontros presenciais não podem acontecer. Sabemos que somos carentes da presença Humana. Não fomos feitos para viver isolados. Aliás não estamos isolados. Temos que fazer um distanciamento, mas não isolamento. Deus não se isola de nós. Nosso amor ultrapassa qualquer obstáculo. A comunicação nos leva ao encontro das pessoas nos mais distantes lugares, onde se encontram. Por isso podemos dizer que estamos como Nossa Senhora guardando em nossos corações a força que Deus coloca nós, para quem em breve possamos continuar nossa atuação. Vamos manter a fé e a esperança. Não é possível desinstalar este ano e nem é preciso fazê-lo. Este não é um ano perdido. É o tempo reservado para nós. Temos que olhar com esperança para o amanhã. A nossa vida está muito mais no futuro, do que no passado. Pela frente nós temos a eternidade. O sonho de Deus nos faz caminhar. Vamos tirar as lições deste tempo que estamos vivendo e reunir forças para prosseguir.”

Após a fala de Dom Messias, cada participante partilhou sobre suas vivencias nestes tempos de pandemia, apontaram seus anseios, medos, angustias e preocupações. Ressaltaram a importância dos momentos de orações e celebrações on line e a participação nas lives, como forma de acompanhar os serviços pastorais que o CNLB Nacional e Regional vem realizando, nas paróquias e comunidades.

A presidente nacional do CNLB, Sônia Maria Gomes, relatou os trabalhos desenvolvidos pelo Conselho Nacional, como a realização de cerca de  30 lives com grande participação, os pronunciamentos por meio de notas sobre o momento atual, vídeos com mensagens de esperança pelos presidentes dos Regionais, ciclo de debate sobre o pós-pandemia e lembrou as palavras de Dom Pedro Casaldáliga “somos o povo do Ressuscitado, povo da Esperança!”. A professora Carlúcia Silva, da Comissão Nacional e Regional de Formação, falou sobre a necessidade de colocar em prática, no período pós pandemia, os apontamentos do Doc. 105 da CNBB, “Cristãos Leigos e Leigas na igreja e na sociedade!

A presidente do CNLB Leste 2, Leci Conceição do Nascimento falou da importância do cuidado de cada um(a) consigo e com o coletivo, a necessidade de se ter um novo olhar para um novo agir neste cenário inédito.

A reunião abordou ainda os seguintes assuntos: elaboração de novo Plano de Ações 2020, com apresentação para o Conselho Diocesano; reuniões virtuais  com os membros dos colegiados e representantes do laicato; caminhada em comunhão com o planejamento do Conselho Nacional do Laicato;  fortalecimento do conhecimento sobre economia solidária; incentivo e  discussão para a realização da 6ª Semana Social Brasileira, Grito dos Excluídos e Ano Eleitoral.

Dom Messias encerrou a reunião, deixando as seguinte mensagem aos participantes, “a promessa de Jesus é verdadeira – “Eis que estarei convosco todos dos dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,20). Por isso vamos continuar alimentando nossa fé e o nosso ânimo. Somos uma família e Deus é nosso Pai e nosso guia. Esses encontros virtuais precisam ser feitos. Eles vão alimentando a esperança dos encontros presenciais.”

 

 

Compartilhe esta notícia:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se