(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
Artigo
            Publicações             Artigos             XII Domingo do Tempo Comum
XII Domingo do Tempo Comum 22 de Junho de 2020 Dom Eurico dos Santos Veloso Artigo dos Bispos “Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!” (cf. Mt 10, 28)
Dom Eurico dos Santos Veloso
Dom Eurico dos Santos Veloso Arcebispo Emérito de Juiz de Fora - MG
A a     

Na Liturgia do XII Domingo do Tempo Comum, somos convidados a refletir sobre a perseguição que pode assombrar a Missão do discípulo, pois como é proposto nas leituras, particularmente no Evangelho(cf. Mt 10,26-33), Jesus fala aos seus discípulos sobre os sofrimentos que irão enfrentar. Porém, ele não deixa os seus desamparados, muito pelo contrário, nos consola em suas Palavras e nos promete: “todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus” (cf. Mt 10, 32).

Ora, esta perseguição é relatada desde o início da manifestação de Deus para com o povo hebreu e todos os profetas. Um exemplo dado na Liturgia de hoje é do Profeta Jeremias(cf. Jr 20,10-13), que relata a perseguição à missão confiada a Deus para ele. Mas o profeta não deixe de expressar a total confiança no Pai: “Senhor está ao meu lado, como forte guerreiro; por isso, os que me perseguem cairão vencidos.” (cf. Jr 20, 11).

Assim, a promessa supracitada de Jesus sobre aqueles que se declaram a favor de Deus, não é uma novidade, contudo, é um reforço para lembrarmos das pedras que aparecem no caminho da missão e, o salmista, declara uma das frases mais belas e com tamanha dualidade, onde sentimos o apelo e a confiança ímpar em Deus - “Senhor, ouvi-me pois suave é vossa graça, ponde os olhos sobre mim com grande amor” (cf. Sl68, 17).

Por fim, ao retomar o Evangelho, Jesus nos lembra que somos importantes aos olhos do Pai, que mesmo que venhamos a sofrer qualquer tipo de perseguição, não tenhamos medo dos homens (...), afinal “Quanto a vós, até os cabelos da cabeça estão todos contados. Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais.” (cf. Mt 10, 3a – 31).

E, São Paulo, na sua Carta aos Romanos(cf. Rm 5,12-15), aponta-nos esta certeza que valemos e muito a Deus. Citando a libertação do pecado que fora iniciada em Adão e, que através do Novo Adão, Jesus Cristo retomamos o dom da graça de Deus: “A transgressão de um só levou a multidão humana à morte, mas foi de modo bem mais superior que a graça de Deus, ou seja, o dom gratuito concedido através de um só homem, Jesus Cristo, se derramou em abundância sobre todos” (Cf. Rm 5, 15).

Enfim, confiemos abundantemente em Cristo, certos de vivenciar sem medidas a missão que nos foi dada! Sem temer de viver e testemunhar a Palavra que nos foi dada a fim do encontro definitivo do Amor.                                       

Saudações em Cristo!

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se