(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
Artigo
            Publicações             Artigos             Viu, sentiu compaixão e cuidou dele
Viu, sentiu compaixão e cuidou dele 28 de Fevereiro de 2020 Dom João Justino de Medeiros Silva Artigo dos Bispos "A Campanha da Fraternidade é um dispositivo pastoral para a evangelização na Quaresma"
Dom João Justino de Medeiros Silva
Dom João Justino de Medeiros Silva Arcebispo Metropolitano de Montes Claros - MG
A a     

É esse o lema da Campanha da Fraternidade 2020, promovida pela Igreja Católica em todo o país. Para abordar o tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso”, a Campanha se inspira no evangelho de São Lucas (10, 25-37), especificamente na Parábola do Bom Samaritano. Jesus conta essa parábola para ilustrar ao doutor da Lei quem há de ser considerado o “próximo”. Na verdade, o diálogo com Jesus se inicia com a pergunta do doutor da Lei: “Mestre, que devo fazer para herdar a vida eterna?” Jesus lhe responde com outra pergunta: “Que está escrito na Lei? Como lês?” O doutor da Lei, conhecedor dos textos sagrados, imediatamente responde, remetendo aos textos de Deuteronômio (6,5) e de Levítico (19,18): “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda tua alma, com toda tua força e com todo o teu entendimento (...)”; “(...) e teu próximo como a ti mesmo!” Ouvida a resposta, Jesus diz ao doutor da Lei: “Faze isso e viverás”.

Curiosa a resposta de Jesus ao indagar sobre o que está escrito na Lei. Jesus põe uma segunda pergunta: “Como lês?” Com essas indagações, Jesus parece chamar o seu interlocutor para uma compreensão mais profunda da própria Lei, o convidando a interpretá-la. Como o doutor da Lei perguntara sobre o que fazer para herdar a vida eterna, a conclusão de Jesus indica que cumprir o mandamento do amor a Deus e ao próximo tem como consequência viver para sempre: “Faze isso e viverás”. Isso parece não o convencer e, então, ele coloca outra pergunta para Jesus. “E quem é o meu próximo?”

O Senhor responde com a bela parábola: “Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de assaltantes. Estes arrancaram-lhe tudo, espancaram-no e foram embora, deixando-o quase morto. Por acaso, um sacerdote estava passando por aquele caminho. Quando viu o homem, seguiu adiante, pelo outro lado. O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu o homem e seguiu adiante, pelo outro lado. Mas um samaritano, que estava viajando, chegou perto dele, viu, e moveu-se de compaixão. Aproximou-se dele e tratou-lhe as feridas, derramando nelas óleo e vinho. Depois colocou-o em seu próprio animal e o levou a uma pensão, onde cuidou dele. No dia seguinte, pegou dois denário e entregou-os ao dono da pensão, recomendando: ‘Toma conta dele! Quando eu voltar, pagarei o que tiveres gasto a mais’.” E então, Jesus interpela o doutor da Lei com nova pergunta: “Na tua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?” Ele respondeu: “Aquele que usou de misericórdia para com ele”. O modo como Jesus conclui o diálogo não deixa dúvidas para ninguém: “Vai e faze tu a mesma coisa”.

A Campanha da Fraternidade é um dispositivo pastoral para a evangelização na Quaresma, “tempo favorável para sairmos de nossa alienação existencial causada pelo pecado” (Papa Francisco). Portanto, deixemo-nos interpelar pelos que estão à beira do caminho – e são tantos! – aguardando nossa compaixão. Vamos sensibilizar nosso coração, habituado a ver tanta pobreza e miséria que já não se compadece. Deixe que a palavra de Jesus conduza tua conversão nesta quaresma: “Vai e faze tu a mesma coisa”.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se