(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
 Área do Usuário Entre ou cadastre-se
Artigo
            Publicações             Artigos             Vigília de São João Batista
Vigília de São João Batista 22 de Junho de 2022 Dom Eurico dos Santos Veloso Artigo dos Bispos “Entre os nascidos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Batista” (Mt 11,11)
Dom Eurico dos Santos Veloso
Dom Eurico dos Santos Veloso Arcebispo Emérito de Juiz de Fora - MG
A a     

Neste ano a Solenidade de São João Batista será celebrada no dia 23 de junho. Isto porque no dia 24 de junho iremos celebrar a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus que tem precedência sobre o precursor.

A Natividade de São João Batista deve ser uma solenidade bem celebrada porque São João Batista é o único santo, além da Mãe do Senhor Jesus, de quem se celebra, com o nascimento para o céu, também o nascimento segundo a carne. São João Batista foi o maior entre os profetas (Lc 7,26-28), porque pôde apontar o Cordeiro de Deus que tira o pecado mundo (Jo 1,29-36). Sua vocação profética desde o ventre materno reveste-se de acontecimentos extraordinários, repletos de júbilo messiânico, que preparam o nascimento de Jesus (Lc 1,14.58). João é o Precursor do Cristo pela palavra e pela vida (Mc 6,17-29). O batismo de penitência que acompanha o anúncio dos últimos tempos é figura do Batismo segundo o Espírito (Mt 3,11). A data da festa, três meses após a Anunciação e seis meses antes do Natal, corresponde às indicações de Lucas (Lc 1,39.56-57).

O Salmo responsorial (Sl 70(7) – canta: “desde o seio maternal, sois meu amparo” dá o tom desta celebração! Canta o salmista profeticamente, que o Senhor é seu apoio desde antes de nascer.
Na primeira leitura – Jr 1,4-10 – antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci. O Profeta Jeremias afirma que o Senhor lhe consagrou ao profetismo antes de seu nascimento. O profeta apresenta objeções, mas Deus lhe concede todas as garantias de que estará sempre ao seu lado, fortalecendo e agindo no mundo por meio de seu eleito.

Na segunda leitura – 1 Pd 1,8-12 – esta salvação tem sido objeto das investigações e meditações dos profetas.

No Evangelho – Lc 1,5-17 – tua esposa vai ter um filho e tu lhe darás o nome de João. O Evangelho anuncia que Zacarias e de sua esposa Isabel, apesar de anciãos, nascerá um profeta, João Batista. O anúncio do nascimento do Batista apresenta o Precursor explicitamente como semelhante a Elias e, implicitamente, como semelhante a Jeremias e a Samuel. Como Jeremias, João foi consagrado antes de seu nascimento e Deus estará com ele, pela força do Espírito Santo. Como Samuel, foi eleito e consagrado desde o nascimento. João, igual a Samuel, inspirado por Deus, ungiu a Davi como rei de Israel (1Sm 16,1-13). João Batista prepara “para o Senhor um povo bem disposto” para receber o Messias Jesus, filho de Davi.

Para Lucas, as aparições de anjos são o sinal de que caíram as antigas barreiras entre o céu e a terra, ou, pelo menos, estão por cair, como neste caso. A iniciativa parte de Deus, porque tudo o que é grande vem d’Ele. Zacarias, ante a impossibilidade humana, expressa a pouca fé nas coisas altas e profundas. Ainda não sentiu que para Deus nada é impossível e que seu poder começa onde a fraqueza humana mostra os limites de suas possibilidades. Como resultado do seu comportamento, ele fica mudo até que a profecia se cumpra. Porque para Deus nada é impossível. Tanto tempo, muita demora e, como agravante, aprece mundo. O povo reage desesperadamente. Como se comunicar com ele? O que será isso? Que milagre terá acontecido? Por inspiração divina, chegam à conclusão de que teria tido uma visão. Deus lhe teria falado.

João, denominado Batista, é filho de Zacarias, o mudo, e de Isabel, a estéril. Seu nascimento anuncia a chegada dos tempos messiânicos, em que a esterilidade se torna fecunda e o mutismo se faz exuberância profética. Todos os vizinhos perguntavam: “O que esse menino vai ser?”. Zacarias eleva seu cântico de reconhecimento, profetizando a grande missão de João: “E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, pois irás à frente do Senhor para preparar os caminhos dele, e para dar a seu povo o conhecimento da salvação, mediante o perdão dos pecados” (Lc 1,76-77). Segundo avaliação do próprio Jesus, João é o maior dos profetas de Israel: “Entre os nascidos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Batista” (Mt 11,11).

João Batista é o elo entre o Antigo e o Novo Testamento. Ele vem aplainar os caminhos para o Messias que está para chegar. Por isso, de coração aberto, abramos nosso coração para acolher o “maior dos profetas”, com seu corajoso testemunho de vida e sólidos ensinamentos.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se