(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
Artigo
            Publicações             Artigos             Sombras na desunião
Sombras na desunião 20 de Janeiro de 2020 Dom Paulo Mendes Peixoto Artigo dos Bispos As sombras estão fortemente presentes nas realidades da cultura hodierna
Dom Paulo Mendes Peixoto
Dom Paulo Mendes Peixoto Arcebispo Metropolitano de Uberaba – MG
A a     

A discórdia entre as pessoas é uma sombra destruidora da unidade, porque impede o brilho da luz e dificulta a vida da comunidade. Reflete fortemente também na vida e estrutura das famílias, impedindo-as de cumprir a sublime missão de educar bem seus filhos para a prática da fé e da cidadania. Jesus Cristo, com sua mensagem, é a luz capaz de sublimar todo tipo de desunião.

As sombras estão fortemente presentes nas realidades da cultura hodierna. Uma delas é a existência interminável de guerras no mundo, revelando a incapacidade de negociação e diálogo entre as autoridades desses países em conflito. Mas essa realidade atinge também as desavenças internas nas nações e descontroles entre as pessoas. Significa presença de sombras em todos os ambientes.

As trevas e as sombras revelam ausência do sentido da vida e de Deus para as pessoas. É difícil caminhar no escuro, isto é, sem o básico necessário exigido para a harmonia social que, em grande parte, é conseguido no seio familiar. Quando ofuscamos o brilho do Reino de Deus e o seu projeto, as dificuldades na convivência tomam conta e as pessoas perdem a capacidade para o diálogo fraterno.

A palavra “fraternidade” não pode ser colocada na onda do ostracismo, como sombra, no desprezo pelos instrumentos próprios que ajudam a construir o caminho da concórdia e da união. As pessoas não podem confiar apenas em suas forças individuais, descartando o auxílio da Palavra de Deus como fonte de luz. A possibilidade da união encontra refúgio em Jesus Cristo.

O profeta Isaías, com cinco séculos de antecedência, havia anunciado a vinda da luz como projeção da chegada de Jesus Cristo, para construir a unidade do povo de Deus. A unidade é consequência das atitudes de liberdade, mas feitas com muita responsabilidade, com relações de proximidade na justiça, na verdade, no perdão, na solidariedade e no serviço, e superação do individualismo.

Existe dentro da cultura brasileira e no transcurso de sua história a sombra do preconceito nos diversos campos da sociedade, que dificulta a relação fraterna e a vida digna na convivência comunitária. Somente através de um processo coerente e constante de conversão será capaz de mudar o rumo das práticas e dos critérios que perpassam pela vida do povo.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se