(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
Artigo
            Publicações             Artigos             Sobre vírus
Sobre vírus 13 de Março de 2020 Dom João Justino de Medeiros Silva Artigo dos Bispos "Essa gravíssima situação nos faz meditar sobre outros tipos de “vírus”, mais comuns e sorrateiros, presentes entre nós"
Dom João Justino de Medeiros Silva
Dom João Justino de Medeiros Silva Arcebispo Metropolitano de Montes Claros - MG
A a     

As últimas semanas trouxeram uma preocupação a mais para todos. Trata-se do novo coronavírus, identificado como COVID-19, descoberto no final do ano passado após casos registrados na China, e que se espalhou por boa parte do mundo e já chegou ao Brasil. Na China, Itália e Irã fez centenas de vítimas. A comunidade internacional está mobilizada para conter a sua expansão e um país inteiro, a Itália está de quarentena, algo jamais visto. A OMS declarou ser uma pandemia. Esse triste fato permite entender melhor a globalização: em poucos dias um vírus se espalha pelo mundo e desestabiliza economias fortes e, além de mortes, produz inúmeros outros problemas para as localidades com pessoas infectadas. É fundamental seguir as instruções de prevenção. Nossa solidariedade às famílias enlutadas e aos infectados.

Essa gravíssima situação nos faz meditar sobre outros tipos de “vírus”, mais comuns e sorrateiros, presentes entre nós. Eles parecem não afetar bruscamente a saúde física das pessoas. Lembrei-me do saudoso Dom Luciano Mendes, numa entrevista, dizendo que a sociedade hodierna foi contaminada pelo vírus do consumismo. Concordo com essa metáfora. O consumismo é uma doença que está na estrutura da sociedade de mercado. Ele se aproveita das vulnerabilidades do ser humano, tais como a busca incansável do conforto e o insaciável desejo de possuir mais. É capaz de destruir relações familiares e de amizade, carreiras de sucesso e tornar pessoas escravas das diversas formas de crédito pessoal. Nesse caso, a vacina é conhecida e eficaz. Chama-se sobriedade. Mas poucos a procuram. Preferem o risco da exposição.

Como o do consumismo, há outro vírus, também muito danoso para a integridade humana. Foi Papa Francisco quem o nomeou. Chama-se autorreferencialidade. Ele ataca a capacidade da pessoa de reconhecer os outros e a faz dobrar-se sobre si mesma, tornando-se egocêntrica. Aqueles que são contaminados perdem a sensibilidade para as questões sociais e quando são solidários, fazem-no pela vaidade de serem reconhecidos e aplaudidos. Procuram seus nomes nas colunas sociais e chateiam-se quando não são saudados com elogios. Nos momentos mais parcos não hesitam em agir com egoísmo. Também para esse vírus é conhecida a vacina. Seu nome é altruísmo. Há pessoas cujo estilo de vida as deixou imunizadas para esse vírus. Uma delas é bastante conhecida, Santa Dulce dos Pobres.

Outro vírus tem contaminado muita gente, inclusive cristãos que se pensavam imunes, porque discípulos daquele que pregou a não violência e ensinou a bem-aventurança da mansidão. Esse vírus é realmente letal, chama-se ódio dos outros. Ele faz a pessoa defender o uso das armas como solução para a falta de segurança. Obscurece de tal maneira o senso crítico da pessoa infectada que ela sequer desconfia de informações recebidas sem fonte confiável e espalha logo as fake news, independente do que seja. Deixa a pessoa incapaz de dialogar com adversários políticos e a faz preferir a falta de liberdade ao invés de defender a democracia e o estado de direito. Quando cristãos, a vacina conhecida é o evangelho de Jesus Cristo e a doutrina social da Igreja. Contudo, o tratamento é mais difícil quando a pessoa é acometida de um exagerado esvaziamento do espírito, a chamada “esquizofrenia espiritual”.

Há diversos outros vírus que destroem a humanidade. Todos nós devemos tomar as cautelas a fim de preveni-los e combatê-los.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se