(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
Artigo
            Publicações             Artigos             Onde há povo há razões para ser pastor
Onde há povo há razões para ser pastor 20 de Novembro de 2020 Dom João Justino de Medeiros Silva Artigo dos Bispos "Alguns mais habitados, outros nem tanto. Há comunidades que exigem mais presença e atuação"
Dom João Justino de Medeiros Silva
Dom João Justino de Medeiros Silva Arcebispo Metropolitano de Montes Claros - MG
A a     

A afirmação do título é atribuída ao Servo de Deus Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, o bispo jesuíta que atuou de modo exemplar na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil como secretário geral e como presidente. Foi nomeado primeiro como Bispo Auxiliar de São Paulo e, depois, Arcebispo Metropolitano de Mariana. Quem teve a graça de conhecê-lo não pode negar suas virtudes cristãs e sacerdotais.

Eu era um jovem seminarista quando Dom Luciano foi transferido de São Paulo para Mariana. Nos corredores eclesiásticos muitos diziam que tal nomeação era uma tentativa de isolar no interior das Minas Gerais um homem decididamente urbano, contemporâneo, progressista, de família de intelectuais e doutor em filosofia. Esses comentários me intrigavam: creio que a Igreja é, verdadeiramente, conduzida pelo Espírito Santo. Os homens conseguem decididamente obstaculizar a vontade de Deus? Será o fim de uma vocação assim brilhante? O tempo foi passando. Eu fui amadurecendo. Eis que uma tragédia acontece. Numa das viagens de Mariana a Belo Horizonte, o veículo que levava Dom Luciano se envolve num acidente. Ele sai gravemente ferido. Recuperação lenta. Miraculosa, dizemos alguns.

A história é mestra porque nos dá a chance de reler os acontecimentos. Nem a localização em Mariana nem o acidente privaram Dom Luciano de um testemunho de vida exemplar. O bem que ele fez àquela Arquidiocese, ao Regional Leste 2 e à Igreja do Brasil e do mundo não cabe em crônicas. As poucas vezes que tive a oportunidade de encontrá-lo, de escutá-lo, de partilhar alguns momentos com ele me asseguravam que eu estava diante de um verdadeiro discípulo de Jesus, um servidor do Evangelho.

Dom Luciano, Servo de Deus, é uma inspiração para nós, especialmente nós bispos e padres, que em razão do ministério somos chamados à disponibilidade de servir onde a Igreja nos envia. Sim, é fato que os lugares são diferentes. Uns mais distantes que outros. Alguns mais confortáveis. Há lugares muito pobres, outros menos. Alguns mais habitados, outros nem tanto. Há comunidades que exigem mais presença e atuação. Há lugares e lugares. Daí o ensino de Dom Luciano: onde há povo há razões para ser pastor.

O bispo ou padre que procura uma diocese ou paróquia “boa” pode estar atendendo mais aos seus apelos humanos do que servindo ao Senhor. Aquele que prometeu obediência à Igreja e na hora de uma nova missão põe a mão no arado e olha para trás indica onde está preso o seu coração. Outro bispo santo, Dom Pedro Casaldáliga, rezava: “Quero ser livre para pregar o Evangelho”. O Senhor nos livre de interesses mesquinhos, como buscar conforto de casas episcopais ou paroquiais, verificar se a côngrua compensa, garantir privilégios de outrora, mensurar distâncias e tempo de serviço... Essas atitudes e outras semelhantes ferem o essencial da missão e assaltam não apenas o coração do ministro ordenado, mas também o de religiosos e leigos que acabam colaborando para perpetuar essa forma de traição ao mais genuíno da vocação sacerdotal, qual seja, esvaziar-se de tudo para ser todo de Cristo. Ir, com esperança e amor, ao encontro daqueles a quem somos enviados, para servi-los. Rezem comigo nessa intenção.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se