(31) 3224-2434
Artigo
            Publicações             Artigos             Jesus Cristo, o ícone do servidor
Jesus Cristo, o ícone do servidor 13 de Agosto de 2019 Dom Paulo Francisco Machado Artigo dos Bispos “Não terás parte comigo, se não te lavar os pés...” (Jo 13,8-9)
Dom Paulo Francisco Machado
Dom Paulo Francisco Machado Bispo Diocesano da Diocese de Uberlândia - MG
A a     

Quem, ao contemplar Jesus Cristo abaixando-se diante dos seus Apóstolos, não sente um íntimo tremor, uma forte comoção? Tenho para mim, que alguns quadros dos Santos Evangelhos têm um poder imenso de gerar os mais vivos sentimentos de amor, estimulando-nos a viver segundo as medidas de Deus. Assim as cenas: o Menino Deus, um recém-nascido, reclinado numa manjedoura, na gruta de Belém; o Filho de Deus humanado no altar da Cruz, no Gólgota, acompanhado por sua mãe e pelo discípulo amado e, se devo eleger em outro ícone, eis o que tenho como dos mais comoventes, o Senhor, o Rei do Universo, Jesus aos pés dos apóstolos, Aquele por Quem tudo foi feito, inclinado, como um servo, numa humilde tarefa de lavar os pés dos comensais de Sua última ceia.

Tal cena é tão paradoxal, que Pedro não pôde suportar e, só se sujeitou ao lava-pés com a insistência do Mestre, quando Jesus lhe disse: “Não terás parte comigo, se não te lavar os pés...” (Jo 13,8-9).

Nos três quadros acima referidos nos Evangelhos, aparece com clareza meridiana a humildade de Jesus, essa humildade que São Bernardo afirmou, de certa feita, ser como as quatro virtudes cardeais, eixos de uma vida regrada e santa.

Jesus lavou os pés dos seus amados, para nos ensinar o valor do autêntico amor que se coloca a serviço do verdadeiro bem do outro, do irmão. É assim, ajoelhado numa simples tarefa, que Ele, sem dúvida alguma, se apresentou como “Mestre e Senhor” (Jo 13,14) a incentivar-nos, a nos ensinar o caminho da verdadeira felicidade, que é o amor.

Não há amor sem esvaziamento de si mesmo - sem humildade- para deixar o outro fazer real parte de nossa vida, sem que nos coloquemos à disposição da vida plena, da alegria do outro. Vejo assim, que a “Kenosis”, do Verbo, como também a “Kenosis”, o esvaziamento do Filho e do Espirito Santo (Este último, sequer tem um rosto, um nome próprio) são expressões também do amor do Deus Pai, da Trindade Santa, por suas criaturas na História da Salvação.

O Filho do Todo Poderoso assume todas as nossas limitações, como nos diz o apóstolo Paulo, “Ele se fez pecado” (2 Cor,5,21). Ele em tudo, tudo mesmo, foi semelhante a nós, exceto no pecado. No seu escondimento, na sua renúncia a um rosto glorioso, a um título humano na sua história terrena, esvaziado de si mesmo, dá espaço à vida da criatura humana, à vida divina estimulando-nos docemente a abraçar o outro como irmão, colocar nossa força, nossa criatividade a serviço do outro, do próximo. Reproduz-se assim o glorioso dinamismo de amor que é a vida da Trindade.

O Espírito Santo, o doce hóspede de nossa alma, enquanto Espírito de Cristo, faz com que nos ajoelhemos diante dos irmãos/ãs, na humilde disposição de para servi-los, de amá-los, tendo sempre o quadro de nosso Mestre, sem manto, cingindo-se com uma toalha na cintura e uma bacia a lavar os pés dos seus.

A Igreja necessita estar sempre atenta, ter sempre diante dos olhos de seu coração, o ícone de Jesus no lava-pés, sem esquecer, é claro, de tantas outras cenas do Evangelho: o taumaturgo, o pregador, o orante, o homem de fortes comoções diante da morte, da dor, da miséria humana, da perspectiva da destruição de Jerusalém, etc.

O ícone lava-pés sempre contemplado, desestimulará em nós, homens de Igreja, resquícios de autoritarismo, ambição de riquezas e de poder, e, até mesmo, ajudar-nos-á a vencer o desejo de servir ao outro para nosso orgulhoso enaltecimento.

Assim nós todos os cristãos e nós, ministros da Igreja, estaremos anunciando o Evangelho de Cristo, conforme seu mandato: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda criatura “ (Mc 16,15).

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se