(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
 Área do Usuário Entre ou cadastre-se
Artigo
            Publicações             Artigos             A liberdade de falar e de proclamar a Boa Nova do Reino de Deus
A liberdade de falar e de proclamar a Boa Nova do Reino de Deus 10 de Setembro de 2021 Dom Eurico dos Santos Veloso Artigo dos Bispos "Não há maior motivo de alegria para nossas vidas, muitas vezes marcadas pela dor"
Dom Eurico dos Santos Veloso
Dom Eurico dos Santos Veloso Arcebispo Emérito de Juiz de Fora - MG
A a     

A liturgia do 23º Domingo do Tempo Comum fala-nos de um Deus comprometido com a vida e a felicidade do homem, continuamente apostado em renovar, em transformar, em recriar o homem, de modo a fazê-lo atingir a vida plena do homem novo.

Na Primeira Leitura (Is 35,4-7a), um profeta da época do exílio na Babilônia garante aos exilados, afogados na dor e no desespero, que Deus está prestes a vir ao encontro do seu povo para o libertar e para o conduzir a sua terra. Nas imagens dos cegos que voltam a contemplar a luz, dos surdos que voltam a ouvir, dos coxos que saltarão como veados e dos mudos a cantar com alegria, o profeta representa essa vida nova, excessiva, abundante, transformadora, que Deus vai oferecer a Judá. A palavra do profeta Isaías é esperança para aqueles de espírito abatido. Por sua boca, Deus proclama a alegria e a coragem para quem perdeu o ânimo e caminha na escuridão. Hoje, temos a oportunidade de ouvir essa Palavra e nos alegrar porque Ele nunca abandonou a quem se entregou com confiança. Para Deus tudo é possível e Ele nos estende sua mão para nos salvar. Essa notícia deve ser contada em toda parte, para que nossos corações se unam – na alegria – para festejá-la. Os ouvidos se abrem, a língua se solta e falamos sem dificuldades. Isso acontece com os corações voltados e agradecidos para com as bênçãos de Deus. O Senhor vem até nós e nos convida a reorientar a nossa vida, viver novamente sem as travas do mal, da desesperança e do desânimo. Como outrora anunciou Isaías, vemos o Reino chegando até nós, na presença de Jesus, no seu carinho e cuidado para com todos. Não há maior motivo de alegria para nossas vidas, muitas vezes marcadas pela dor. É por isso que sua Palavra nos faz renascer e, de onde era deserto, água limpa e viva começa a jorrar para nós!

No Evangelho (Mc 7,31-37), Jesus, cumprindo o mandato que o Pai Lhe confiou, abre os ouvidos e solta a língua de um surdo-mudo. No gesto de Jesus, revela-se esse Deus que não Se conforma quando o homem se fecha no egoísmo e na autossuficiência, rejeitando o amor, a partilha, a comunhão. O encontro com Cristo leva o homem a sair do seu isolamento e a estabelecer laços familiares com Deus e com todos os irmãos, sem excepção. Jesus faz bem todas as coisas, realiza o sonho do profeta Isaías. Com seu gesto, o Mestre procura restaurar a dignidade e a integridade física da pessoa, segundo o plano divino de criação. Tornar-se discípulo de Jesus é deixar-se tocar por ele, abrir os ouvidos à escuta de sua Palavra e se engajar no seu projeto. O projeto da criação visa à integridade do ser humano, dotado da capacidade de ouvir – atento aos sinais dos tempos – e a liberdade de falar, a fim de proclamar a Boa-nova do Reino de Deus e denunciar as injustiças.
A Segunda Leitura (Tg 2,1-5) dirige-se àqueles que acolheram a proposta de Jesus e se comprometeram a segui-l'O no caminho do amor, da partilha, da doação. Convida-os a não discriminar ou marginalizar qualquer irmão e a acolher com especial bondade os pequenos e os pobres. A carta convida a comunidade a superar toda tentativa de discriminação. Deus não admite acepção de pessoas e nem se deixa comprar. Cumpre-nos seguir o exemplo de Deus, que tem predileção pelos empobrecidos. A Igreja fez a sua opção preferencial pelos pobres, e o Papa Francisco segue esse mesmo caminho. Portanto, a comunidade precisa se preocupar, antes de tudo, com os pobres.

Peçamos a Deus a liberdade de falar e de proclamar a Boa Nova do Reino de Deus! Nesse mês da Bíblia, peçamos que a Palavra de Deus seja lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos!

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se