(31) 3224-2434
(31) 3224-0017
 Área do Usuário Entre ou cadastre-se
Artigo
            Publicações             Artigos             A ilusória transitoriedade da vida!
A ilusória transitoriedade da vida! 01 de Agosto de 2022 Dom Eurico dos Santos Veloso Artigo dos Bispos
Dom Eurico dos Santos Veloso
Dom Eurico dos Santos Veloso Arcebispo Emérito de Juiz de Fora - MG
A a     

A liturgia deste domingo questiona-nos acerca da atitude que assumimos face aos bens deste mundo. Sugere que eles não podem ser os deuses que dirigem a nossa vida; e convida-nos a descobrir e a amar esses outros bens que dão verdadeiro sentido à nossa existência e que nos garantem a vida em plenitude.

No Evangelho(Lc 12,13-21), através da “parábola do rico insensato”, Jesus denuncia a falência de uma vida voltada apenas para os bens materiais: o homem que assim procede é um “louco”, que esqueceu aquilo que, verdadeiramente, dá sentido à existência. Jesus ensina hoje que a vida do ser humano não consiste em acumular e desfrutar de riquezas e da abundância dos bens. Tudo passa! Até a própria vida da pessoa, em determinado momento, será pedida de volta. Diante da tentação do prazer, da ganância e do acúmulo fica a advertência de Jesus: tudo passa. A vida da pessoa não depende do seu poder de compra. Herança, riqueza, sucesso são “valores” que podem pôr em risco a comunhão com Deus e a solidariedade com o irmão. Quem idolatra os próprios tesouros é um “louco”, diz Jesus. O Senhor Jesus é severo contra o acúmulo da riqueza nas mãos de poucos. Não sejamos fechados em si mesmo! Olhemos e ajudemos as necessidades de quem está em nossa volta!

Na primeira leitura(Ecl 1,2;2,21-23), temos uma reflexão do Eclesiastes sobre o sem sentido de uma vida voltada para o acumular bens… Embora a reflexão do Eclesiastes não vá mais além, ela constitui um patamar para partirmos à descoberta de Deus e dos seus valores e para encontramos aí o sentido último da nossa existência. Diante  da ilusão da exploração, do poder, da riqueza e do prazer devemos lembrar que tudo é ilusão! Que fique claro a vida neste mundo é fugaz e transitória! Façamos escolhas em que optamos em primeiro lugar para viver com Cristo, em Cristo e por Cristo!

A segunda leitura(Cl 3,1-5.9-11) convida-nos à identificação com Cristo: isso significa deixarmos os “deuses” que nos escravizam e renascermos continuamente, até que em nós se manifeste o Homem Novo, que é “imagem de Deus”. São Paulo nos ajuda a entender o sentido da vida presente. Devemos aspirar e nos esforçar para alcançar as realidades celestes, onde está a verdadeira vida com Cristo. Busquemos as “coisas do Céu” – ou seja, os valores do Reino que Jesus viveu e pregou ao longo de sua vida: o amor, a justiça, a solidariedade – quando somos convidados a abandonar as “coisas terrenas”, isto é, os valores contrários ao projeto de Jesus. O “homem novo! É aquele que faz parte da nova criação, trazida pelo Ressuscitado.

Pelo Batismo, fomos revestidos de Cristo e, por isso, devemos fazer desaparecer da nossa vida toda inclinação às paixões e aos desejos terrenos. Quando Jesus surgir triunfante, seremos revestidos plenamente da sua glória e dele mesmo! Então, levemos esta vida com responsabilidade, amando-nos como Jesus ensinou, praticando atos de bondade, caridade e fraternidade, na firme esperança de alcançar os bens eternos, em e com Cristo, nosso Senhor!

Santo Ambrósio ensinou que todos os tesouros acumulados, todas as coisas do mundo permanecem nele, nos abandonando quando partimos. Somente a virtude e a misericórdia nos servem de companheiros e guias até as mansões celestes!

Supliquemos ao Senhor, nosso refúgio, o auxílio da sua sabedoria, para evitarmos os riscos de uma vida ilusória, pautada em falsas seguranças. Estejamos dispostos a rever as nossas opções e ser mulheres e homens novos em Cristo. “Vaidade das vaidades”, adverte-se o autor sagrado. Contra a ilusão e a ganância, a Palavra de Deus nos convida a voltar o coração para as coisas do alto, onde está Cristo!

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
                  
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se