Carregando busca...
+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017

Notícias

Missa comemorativa encerra a Trezena de Santo Antônio na diocese de Gov. Valadares Por Pascom da diocese de Governador Valadares 16/06/2017 - Atualizado em 16/06/2017 09h30

Missa comemorativa encerra a Trezena de Santo Antônio na diocese de Gov. Valadares
A+ a-

A Catedral de Santo Antônio, da diocese de Governador Valadares (MG), realizou entre os dias 1º e 13 de junho a trezena e festa em honra ao seu padroeiro. Este ano, os devotos refletiram o sermão de Santo Antônio sobre a anunciação do anjo Gabriel à Virgem Maria, em preparação para a solenidade dos 300 anos do encontro da imagem de Aparecida.

Ao longo dos 13 dias, fiéis de toda a cidade acompanharam a recitação do terço e participaram da Eucaristia, com diversas homenagens a Santo Antônio. Todas as comunidades, pastorais e movimentos se envolveram nas diferentes atividades. Conforme o costume local, cada dia um padre convidado presidiu a Eucaristia. Logo após as Missas, a festividade continuava com as tradicionais barracas de comidas típicas.

No dia 13, dia da festa, as homenagens iniciaram-se com a solene celebração Eucarística e a benção dos pães, celebrada pelo padre Francisco Vidal e padre Luiz Márcio. No início da noite, aconteceu a procissão em honra ao padroeiro e logo após, a solene celebração Eucarística em honra a Santo Antônio, presidida pelo bispo diocesano, dom Antônio Carlos Félix.

Em sua homilia, dom Félix relembrou a trajetória de vida do Santo Padroeiro. Segundo ele, Santo Antônio, inicialmente, tornou-se um monge agostiniano, em Lisboa; depois, viveu em Coimbra. Tornou-se franciscano posteriormente. Quando os restos mortais deles voltaram para Portugal, o fato despertou em Antônio o anseio de entrar para a Ordem dos Frades Menores. Dom Félix recordou ainda que o Santo padroeiro morreu jovem, aos 36 anos. Porém, sua fama de santidade espalhou-se rapidamente, não só pela Europa, mas por todo o mundo.

Ao final, o bispo acrescentou que devemos seguir os ensinamentos do Evangelho de São Mateus (Mt 5,13-16). A leitura relata que devemos ser sal da terra e luz do mundo. Ele salientou que Santo Antônio foi verdadeiramente exemplo de sal da terra e luz do mundo, não somente por que pregava de forma autêntica a palavra de Deus, mas também por que testemunhava aquilo que pregava. De modo especial, ele foi alguém que lutou para dar o testemunho da verdade, justiça, solidariedade, paz, reconciliação e da confiança em Deus.

O padroeiro do município é conhecido como aquele que intercede pelas pessoas que querem conseguir um casamento. Santo Antônio também é o padroeiro dos humildes e distribuía alimentos a quem passava fome. Daí surgiu o “pão dos pobres”, ou “pãozinho de Santo Antônio”. Muitas pessoas têm o costume de colocar este pão dentro de potes de farinha ou na despensa, para que nunca falte alimento em casa. Santo Antônio é considerado um dos santos mais populares entre brasileiros e portugueses.

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Funcionários, Belo Horizonte - MG
30.130-180   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.